Home / Curiosidades / Creepypasta

Creepypasta

Creepypastas sobre os jogos! :D

Creepypasta: Flappy Bird

Esses dias estava pensando sobre o anúncio do desenvolvedor do Flappy Bird, Dong Nguyen, de que iria tirar o jogo do ar. Sinceramente não entendi o porquê. Quando foi questionado sobre os rumores de que teria usado bots ilegais para baixar o jogo milhares de vezes da AppStore da Apple e da PlayStore da Google, e assim aparecer entre os destaques, Dong simplesmente passou a fugir da imprensa. Em uma entrevista ele disse que não esperava tamanho sucesso do game e na verdade não queria a influência que este sucesso está tendo em sua vida. Mas, QUE DESENVOLVEDOR NÃO QUER QUE SEU JOGO SEJA JOGADO? As milhares de propagandas do game já me dão nos nervos, mas devem estar enchendo o bolso do vietnamita. Porque ele tirou o jogo do ar? A resposta pode estar nessa história que encontrei enquanto visitava o MedoB. Leiam e tirem suas próprias conclusões.

 

Flappy Bird não está mais no ar em nenhuma store.

Flappy Bird não está mais no ar em nenhuma store.

 

“Um assunto curioso e um tanto estranho.
Costumo visitar a deep web de vez em quando, embora ela tenha se tornado notória recentemente, ela já existia, sempre existiu.
Pouco tempo atrás me deparei com algo que achei interessante mas que não era relevante, algo que não dei muita atenção porém, passei essa madrugada toda tentando localizar o que eu havia visto pois, achei que gostariam de saber de uma história que chamo de “coincidência intrigante.”
Antes de começar a história, vai aqui um resumo do que é a deep web:
Muitos conhecem ou ao menos já ouviram falar da chamada Deep Web, estou certo disso.
Por lá encontramos todo o tipo de informação e a quantidade de coisas bizarras e até mesmo desumanas são abundantes.
Em resumo, na deep web está tudo aquilo que o google e outros buscadores desprezam e o motivo é óbvio, o conteúdo geralmente é ilegal.

Muitos já sabem, para navegar na deep web basta ter um navegador específco mas, o que a maioria dos usuários comuns desconhecem é que a deep web possui níveis mais profundos e nem sempre os aplicativos padrões da própria deep web são capazes de chegarem nesses níveis.
Estou falando do que há muito além da deep web, falo da última camada chamada: Marianas Web.
A deep web é uma criança perto do primeiro nível da camada Mariana, muitos pensam ter acessado informações privadas e bizarras na deep web mas a verdade é que parte do que está ali é fake, um “vídeozinho” de alguém sendo decaptado, um animal sendo queimado vivo, por conta dessas coisas muitos pensam terem chegado ao fundo da deep web mas, estão enganados, o fundo é tão dificil de se ter acesso que até mesmo o FBI tem dificuldades em checar, ali é para poucos e sem conhecimento avançado, sem alguém que é parte disso para lhe dar as instruções e sem a ajuda de diversos softwares você não será capaz de acessá-la, eu não recomendo mas, se você é uma pessoa teimosa ao menos tenha um pc só para isso pois, ali a coisa não é brincadeira.
Agora que resumi a questão, contarei uma histórinha…
Na Marianas web existe o site de um grupo conhecido por “Devil Mate.” Trata-se de uma seita satânica bem diferente de todas as outras que já conhecemos antes.
Para começar, o local é um fórum e aceita qualquer um como membro porém, os membros devem evoluir para ter acesso às informações e a única maneira de fazer isso é praticando rituais bizarros que deverão ser gravados em vídeo como uma maneira de comprovar o ato.
Os usuários membros possuem um nível que vai desde o 1 ao 66.
Usuários nível 1 não praticam rituais, basicamente são os considerados “leitores.”
Depois de um tempo, a pessoa decide se quer ou não fazer parte da seita e do nível 2 em diante a coisa pega.
Beber sangue de galinha preta, comer um coração cru de um porco, beber sangue de virgem menstruada, essas são apenas algumas das obrigações dos membros que se aprofundam nessa seita e acreditem ou não, existem outros rituais ainda mais macabros e de nível extremamente cruel por lá.

flappy-bird-creepy01

Mas a questão é:
Por que alguém faria isso? Ou melhor! Em troca de que?
A resposta é: Dinheiro e fama.
A proposta da seita Devil Mate é a de formar um exercito de pessoas bem sucedidas financeiramente aliás, essa é a meta deles.
Há muito do bizarro e estranho por lá e parece que todos os membros estão satisfeitos com os resultados, funciona assim:
Para cada nível, o membro pratica um ritual, depois disso os anciões (acho que são os moderadores ou líderes da seita) instruem o membro com uma espécie de manual detalhado sobre o que ele deverá fazer para ser bem sucedido financeiramente, por exemplo:
Se a pessoa trabalha com uma franquia de fast food, deverá seguir algumas regras e rituais, assim ela terá prosperidade financeira em seu negócio.
Eu realmente vi muitos membros por lá e teve um que me chamou muita a atenção:

Usuário Gnod…
Esse usuário parece estar em um nível relativamente avançado,
Em uma das discussões do forum Gnod recebeu uma tarefa definitiva para alcançar o primeiro nível de prosperidade, ele já havia feito outras tarefas antes mas agora, ele passaria para o nível 27, esse parece ser o nível onde as coisas começam a andar.
Depois de ter cumprido com a tarefa ele recebeu instruções do que deveria fazer para alcançar o sucesso. As instruções estão criptografadas e podem ser lidas por meio de um criptograma especifico criado pela a Devil Mate, apenas usuários de confiança e de determinado nível conseguem a ferramenta e antes que me perguntem como eu consegui, aqui vai a resposta: Não sou membro, apenas consegui.

Na instrução criptografada contém um código fonte de um software que Gnod deveria desenvolver, o código não é completo, apenas algo oculto dentro disso tudo. Tal software faria render muito dinheiro para Gnod e a data da discussão é do final de 2012 e se trata de um jogo que deveria rodar nas plataformas iOS e Android. Após a publicação do suposto jogo, Gnod deveria realizar mais um ritual e apartir daí, seu sucesso seria absoluto, em outras palavras, Gnod se tornaria bem sucedido financeiramente.
Agora, veremos a razão por tal assunto chamar um pouco minha atenção, veja essa imagem abaixo:

flappy-bird-creepy02

Você notou algo familiar nisso? O desenho de um pequeno pássaro na imagem é idêntico ao de um jogo chamado Flappy Bird. O jogo fez muito sucesso e o seu desenvolvedor ganhou (e ainda ganha) muito dinheiro com ele mas…
Por incrível que possa parecer, sem motivos, causa ou razões divulgadas, o desenvolvedor resolveu publicar em seu perfil no Twitter que irá retirar o jogo do ar.
Ele não diz a causa, apenas diz “Eu não aguento mais.”
Veja:

flappy-bird-creepy03

Agora, vamos analisar algumas coincidências:

Na pagina do grupo Devil Mate, temos uma imagem de um jogo que conhecemos e isso meses antes do lançamento do jogo, além disso temos o nome “Gnod,” que se escrito ao contrário fica Dong.
O jogo Flappy Bird foi desenvolvido por Dong Nguyen e agora fica a pergunta:

Gnod e Dong são pessoas diferentes?
Por que Flappy Bird, que rende milhares de dólares por dia, foi descontinuado com uma única frase,”não aguento mais” ?
Essa história toda é uma simples coincidência, ou há algo oculto nisso?
Pense no que quiser, estamos apenas supondo algo mas, se tudo tiver uma ligação então o que vem depois disso?
Dê a sua opinião!”

Creepypasta: LSD Dream Emulator

Há algum tempo atrás, eu tinha uma mania besta de procurar jogos e bandas de rock que ninguém ou poucas pessoas conheciam. Eu fuçava vários sites de ROM’s atrás de ISOs de algum bom jogo underground. (Isso na época do Playstation 2). É óbvio que raramente eu encontrava algo que prestasse. Uma vez eu achei num fórum, um pessoal perguntando sobre a ISO desse jogo, LSD Dream Emulator, um jogo do Playstation 1 lançado inicialmente no Japão. Dei uma breve pesquisada sobre o que se tratava e, apesar de ficar muito curioso, sou cagão demais pra qualquer tipo de coisa perturbadora que envolva sonhos. Sonhos mexem de uma maneira ruim com a minha mente e com o meu comportamento.

 

lsd-dream-emulator

 

O game foi feio completamente baseado em registros de sonhos de Hiroko Nishikawa, membro da equipe da Asmik Ace Entretainment, produtora do jogo. Obviamente passei longe deste título, mas mesmo não jogando, eu considero este jogo um dos mais enigmáticos já feitos, uma vez que não há um objetivo claro no jogo, e outros fatos polêmicos que rodeiam este game. Um deles é que muitos jogadores passaram mal jogando LSD, casos de ataques epiléticos, danos a visão, tontura e náusea, muito provavelmente causados pela trilha pscicodélica e luzes piscantes, brilhantes, dançantes e alucinantes. Outro fato polêmico é de que foram encontradas fotos/evidências de um assassinato real dentro dos arquivos do jogo; envolvendo membros da equipe desenvolvedora do game. Agora, eu encontrei essa história que fala a respeito da experiência de um jovem com muito tempo livre que resolveu ir a fundo no game, e trouxe para o Gamersith e para os leitores que gostam dessas histórias, sendo verdadeiras ou não… tirem suas próprias conclusões:

 

“Há alguns anos atrás, enquanto eu procurava por jogos paranormais ou assustadores, eu esbarrei com um de origem Japonesa, totalmente obscuro e feito para Playstation chamado “LSD: Dream Emulator”. Apesar de ter sido lançado em um número limitados de cópias, vários sites disponibilizavam para download. Obviamente, eu o baixei, converti, e comecei a jogar.
Infelizmente o ISO estava corrompido – ou tinha sido ripado errado – pois eu não conseguia nada além da tela de título e, quando consegui algo mais eu via uma mistura bagunçada de cores e um som estranho, como estática de rádio. Eu tentei re-baixar o ISO várias vezes,tentando de sites diferentes, mas toda a vez acontecia a mesma coisa. Cores estranhas, e barulho confuso de estática. Tentei colocar varias perguntas em sites de jogos, mas raramente alguém já havia ouvido falar no jogo, e quase ninguém tinha jogado. Descobri então que o jogo tinha um grupo de seguidores, aqui e no Japão, e depois de muito procurar achei um grupo de fãs no Yahoo dedicado ao jogo.
Eu postei uma pergunta, querendo saber se alguém tinha dado um jeito de fazer o jogo funcionar em emuladores. Então alguns dias depois eu recebi uma resposta.
“Olá. eu fui membro de um dos grupos que lançou o LSD ripado. Nós conseguimos ripar com sucesso, mas nunca conseguimos fazer com que ele funcionasse em emuladores, apenas no hardware original. ”
A partir desse ponto, eu tinha praticamente desistido. Eu não tinha um console de Playstation, e minha fixação por algo era curta, e eu já tinha começado a me concentrar em outras coisas, como Eversion e Yume Nikki.
Então, no começo desse ano, o LSD foi lançado na Network Japonesa do Playstation. Eu então lembrei o quanto eu tinha tentado jogar, até mesmo procurado no eBay algumas vezes, na vaga esperança de achar uma cópia barata.
Então, fiz uma conta, um cartão JPN PSN, e comprei o jogo. Depois de baixar e instalar, eu comecei a jogá-lo. O logo da Playstation apareceu normalmente, mas com o SCEI junto, sendo que era um jogo Japonês. Não havia tela de copyright, mas eles haviam retirado de vários outros jogos também.
O vídeo da intro começou a rodar depois disso. Várias palavras diferentes e coloridas pularam pela tela, formando “Linking the Sapient Dream” (N.T: Ligando o Sonho Sapiente, em tradução livre.) várias vezes (aparentemente isso era o que significava LSD).
Eu apertei o botão de circulo, e o jogo foi para a tela de título. Não havia nenhuma tela de “Press Start”, ia direto para uma com 4 opções. Start, Salvar, Carregar, e Opções. Em baixo do Start havia uma linha com texto, dizendo que dia você esteve lá. Aparecia então “a DIA 01″
Apertei Start.
Uma coisa que eu tinha aprendido com aquele grupo do Yahoo, é que o primeiro dia começava em uma casa japonesa, com três andares. O conteúdo da casa era aleatório. O jogo inteiro era jogado em visão de primeira-pessoa.
Eu andei pelo corredor onde comecei, e fui até uma estante de livros, quando a tela começou a ficar branca. A coisa estranha sobre esse jogo é que você pode interagir com qualquer coisa. Andar até qualquer objeto manda você para um novo lugar, o que o jogo chama de “Conectar”.
O branco foi sumindo e eu estava em um campo. Eu não conseguia ver em uma distancia muito grande, pois a maior parte da área estava com uma grossa neblina. Os gráficos eram bem básicos, quase não tendo textura neles. Andei em frente, eventualmente batendo em uma árvore, o que me mandou para outro lugar.
Agora, as coisas tinham ficado mais sinistras. Eu estava em uma cidade escura, em cima de um píer de metal. Um barco apareceu entre a neblina na água, e postes de luz iluminavam as ruas. Eu andei pela estrada e me deparei com várias ruas. Graffiti cobria algumas paredes, estranhos multicoloridos olhando para mim. Então eu ouvi um barulho e a tela piscou rapidamente. Eu virei pra trás.
Atrás de mim, havia um homem. Ele estava usando um chapéu cinza e um casaco longo. Ele veio andando lentamente até mim, quase como se deslizasse no chão.
Eu tentei andar para trás, para desviar, mas meu controle não estava respondendo. E ele estava chegando cada vez mais perto.
Por um milésimo de segundo, dois pontos vermelhos apareceram por baixo de seu chapéu, então a tela piscou de novo.
Dessa vez eu estava de volta na casa.
Entretanto,algo havia mudado.
As textura das paredes não eram mais as mesmas, haviam sido trocadas por imagens de violência real. Mulheres sendo estupradas, crianças dilaceradas, Canibalismo, um japonês esmagando os próprios dedos com um martelo.
lsd-dream-emulator
Enquanto eu me movia para dentro da casa, as imagens ficavam pior, e a musica ficou distorcida e diminuindo lentamente. O corredor era mais longo do que antes, e estava escurecendo.
Eu sabia o que estava no fim do corredor.
Era Ele.
Eu segui em frente, o ácido estomacal na minha garganta lutando contra a ânsia de vomito, assim que as fotos subiam a níveis extremos de obscenidade e violência. Alguns passos a frente, um homem removendo as pernas de um menininho. Um pouco mais, uma mulher grávida arrancando e cortando seu próprio feto. Um pouco mais ainda, um grupo de homens cortava uma vaca em pedaços, envolvendo os órgãos internos em seus corpos. Perto do fim, pessoas sendo forçadas a comer pedaços de um cadáver infantil, vomitando enquanto comiam.
Finalmente, eu cheguei no final do corredor.
A tela escureceu e uma linha de texto apareceu.
Eu escrevi o link rapidamente e uns segundos depois, a tela clareou até retornar aparecer o título.
Nesse momento o status marcava  ”D dIa 00″
Eu tentei escolher o Start de novo, mas o jogo não me deixava continuar. Eu reiniciei meu PS3, e o status voltou para “a DIA 01″.
lsd-dream-emulator
Antes de jogar novamente, eu tentei o link. Ainda funcionava, e a pagina apareceu, escrita toda em Japonês. Mais abaixo na página, havia uma imagem do homem Cinza, como ele havia aparecido. Eu não sei ler japonês, mas um dos meus amigos sabia. Ele viveu no Japão por alguns anos, então ele podia ler e falar a língua fluentemente. Eu copiei os escritos e chamei ele para minha casa.
Depois que ele apareceu, eu passei a hora seguinte explicando para ele o que tinha acontecido. Obviamente, ele não acreditou em mim. Quem iria? Mas ele concordou em dar uma olhada no escritos da página.
Depois de varias tentativas, eu não consegui fazer com que a página aparecesse de novo, então dei para ele a cópia que eu tinha feito.
Ele olhou por alguns minutos a cópia e então ficou pálido. Ele devolveu para mim e sentou no sofá.
Ele não falou nada nos 5 minutos seguintes, então ele me disse o que dizia.
“Se você está lendo isso, muito bem.
Você viu o homem como ele é.
O que ele fez comigo enquanto eu dormia, enquanto eu
sonhava o seu pesadelo obscuro, Você também
os viu. Aquelas imagens violentas
dele. Ele não tem forma, apenas o
homem dos sonhos. Ele causou tudo isso, estes
inocentes, e possessivos. Ele os fez fazer
isso. Ele me fez fazer aquele jogo.
CINZACINZACINZACINZACINZACINZA”

Assim que meu amigo terminou, ele se levantou, pegou seu casaco, e disse “Seja lá o que você viu nesse jogo, não me conte nada.” Então saiu.

Na semana seguinte ele voltou para o Japão. Eu não consegui jogar aquele jogo novamente, pois estava um pouco apavorado. Algumas semanas depois de meu amigo ir para o Japão eu recebi uma ligação: Ele tinha matado um homem, e então cometeu suicídio.

O homem que ele havia matado era Osamu Sato, que era o designer principal do LSD.”

– – –

 

Só um gameplay de leves pra vcs verem como o jogo é suave… durmam bem e bons sonhos.
lsd-dream-emulator-004

Creepypasta – A lenda do mod sombrio de The Elder Scrolls III Morrowind

Conhece a Creepypasta de Morrowind? Com toda a certeza praticamente todos vocês que frequentam este site sabem o que é um mod de um jogo. Para os que não sabem, são modificações nos games feitas geralmente por fãs, pode ser desde adicionar uma skin diferente até mudar completamente o game.

Há alguns anos atrás, o game The Elder Scrolls III: Morrowind recebeu um estranho mod que passou a circular secretamente pela internet. Secretamente, pois ele não era divulgado nos grandes fóruns sobre o jogo, nem em grandes comunidades de fãs. O mod era apresentado apenas entre pequenos grupos de jogadores , normalmente sendo enviado via mensagem para um dos membros ou via e-mail para “os poucos escolhidos”. O nome do arquivo desse mod era jvk1166z.esp, motivo pelo qual ele ficou conhecido como JVK.

JVK creepypasta elder scrolls morrowind 01

A província de Morrowind, lar da misteriosa Red Mountain

JVK começou a ficar conhecido na internet, pois aparentemente ele se tratava de um vírus, ou algo semelhante. Se ele estiver instalado no computador, e o jogador tentasse carregar o game, ele ficaria preso na tela de load por uma hora inteira. Se o jogador deixasse chegar a esse ponto, ocorreria um game crash” e o game retornaria para o desktop do computador. Após isso, TES III: Morrowind e todos os seus arquivos de save estariam corrompidos. Os jogadores que entraram em contato com o mod divulgaram um alerta na internet para as pessoas não o testarem.Ele acabou sendo esquecido, mas não por muito tempo.

O que segue agora é um relato de uma pessoa que teve contato direto e indireto com o mod. Cerca de um ano depois dos avisos para os jogadores não instalarem a modificação, em um fórum de internet especializado em mods, um usuário do fórum “upou” o bizarro JVK novamente. Ele informou que outro usuário, um “lurker” (que aqui no Brasil conhecemos como usuários “fantasmas” ou “ocultos”, aqueles que acompanham fóruns e sites sem postar nada, apenas observando o que outros usuários postam e comentam), o havia enviado o arquivo via mensagem privada, e o recomendou a jogar o mod utilizando o programa DOSBox, uma espécie de “emulador” capaz de executar programas e jogos muito antigos nas configurações atuais. Logo após isso, o “lurker” deletou sua própria conta no fórum.

Os usuários do fóruns acharam, e com razão, que a solução para jogar o mod era totalmente absurda. Mas resolveram testá-lo mesmo assim e, por incrível que pareça, ele realmente funcionou com o emulador de DOS. mod parecia ter gráficos ligeiramente inferiores ao Morrowind original, mas era uma diferença mínima. Não era possível acessar nenhum tipo de menu durante o game. Opções, telas de load… nada podia ser acessado. Somente as teclas de atalho de Quick Save Quick Load funcionavam, mas apesar disso, o mod já possuía seu próprio arquivo de save incluso. Por conta disso, não era possível apagar ou criar um novo arquivo de save para o game.

JVK creepypasta elder scrolls morrowind 02

DOSBox – somente com o uso deste programa era possível jogar o mod

Logo ao iniciar o modo jogador se encontra na localidade de Census Office. E assim que o game inicia, o jogador é recebido por uma caixa de mensagem que diz:“prophecy has been severed” (A profecia foi “cortada”). Essa mensagem significa que todos os NPCs (non-playable characters, ou personagens não-jogáveis) da quest principal estão mortos, impossibilitando que seja terminada. E, devido ao save file próprio do JVK ser único, é impossível reiniciar a quest. Todos os personagens relacionados a essa história principal continuam caídos no lugar onde pereceram.

Normalmente, um tempo após a morte de um NPC, o próprio game faz com que seu corpo desapareça, mas não nesse mod. Eles estão sempre caídos no mesmo lugar. Somente Yagrum Bagarn, o último Dwemer, que é um personagem essencial para aquest principal pode ser encontrado vivo.

JVK creepypasta elder scrolls morrowind 03

Yagrum Bagarn – último de sua raça, e único personagem vivo da quest principal

Uma outra coisa estranha do mod é que o personagem principal está sempre perdendo sua vida. Ela diminui aos poucos, devagar, mas nunca para de cair. Se o jogador ficar parado muito tempo no mesmo lugar, sua vida diminui com mais velocidade. Se o jogador deixar que sua vida chegue a zero, ele irá descobrir a causa disso: trata-se de um personagem que ficou conhecido como o Assassin. Ele recebeu esse nome pois ele aparenta vestir um versão diferente da armadura da Dark Brotherhood, mesmo que isso só seja possível através de expansões de TES III: Morrowind, sendo que o mod não aceita nenhuma expansão.

Assassin é um personagem muito estranho, com uma aparência nunca vista antes. Ele não possui nenhuma textura em seu corpo, sendo completamente preto, como se fosse um espaço vazio na tela. A forma com que ele se move também não é normal, ele rasteja sob suas mãos e pés em movimentos “inumanos”, seus membros se esticam e se abrem como patas de aranhas. Ele normalmente é visto após a morte do protagonista, enquanto rasteja em volta e sobre o corpo do personagem caído. Vez ou outra, é possível vê-lo escapando por esquinas ou andando sob as paredes ou tetos enquanto se anda pelos cenários.

JVK creepypasta elder scrolls morrowind 04

Representação aproximada da aparência do Assassin

E mais um coisa estranha do mod: durante a noite, em intervalos de tempo aleatórios, todos os NPCs saem de suas casas e se comportam de forma incomum, perambulando sem rumo ou ficando imóveis em meio às cidades. Quando o jogador tentava falar com qualquer um deles, a única resposta que eles davam era “Watch the Sky” (“Observe o céu”), e nada mais. Qualquer personagem, não importa qual seja a sua raça, humano, elfo, argonian, orc, etc. Após algum tempo, sem explicação alguma, eles voltavam ao seus comportamentos normais.

Um dos membros do fórum que “redescobriu” o mod jvk1166z.esp, relatou que durante suas horas de jogatina encontrou um novo NPC no templo de Ghostgate. Seu nome era Tieras, um Dunmer masculino. Ele possuía certas diferenças em comparação aos outros NPCs do mod: suas roupas possuíam imagens de estrelas como se fosse uma renderização de uma foto tirada de um céu estrelado durante a noite. E todas as falas desse personagem eram dubladas, mas não uma dublagem do próprio game, sua voz parecia mais uma imitação gravada por uma pessoa qualquer e inserida no game. Algumas outras pessoas que entraram em contato com Tieras afirmaram terem percebido uma leve diferença na voz dele, mas concordaram que era uma ótima imitação da voz padrão dos Dunmers.

Tieras pede para o jogador realizar uma quest numa dungeon conhecida apenas como The Citadel (“A Citadela”). A quest era tão simples quanto qualquer visita a umadungeon de um RPG: o objetivo é ir até ela, explorá-la e recuperar os itens encontrados em seu interior. A entrada para a Citadel se localiza em uma pequena ilha a oeste de Morrowind. Aparentemente, essa ilha onde ela deveria se encontrar não existe no game original, podendo apenas ser encontrada dentro do JVK. Ao chegar nessa cidade, os jogadores podiam reparar em algo curioso: apesar do nome, a Citadel era uma enorme caverna que seguia diretamente para baixo.

JVK creepypasta elder scrolls morrowind 05

Para chegar até a Citadel, o jogador precisa descer até as profundezas de uma enorme caverna

Citadel era muito maior e muito mais difícil do que todas as dungeons do game. Ela inicialmente tem a forma de uma simples caverna, mas conforme se explora o seu interior, ela se transforma. De uma caverna, ela se transforma no que parece ser uma tumba gigante e passando desse trecho, se transforma numa ruína Daedra. E ainda mais fundo, o cenário se transformava numa ruína Dwemer. 

Conforme se seguia fundo pela Citadel, as criaturas que a habitavam ficavam cada vez mais fortes e violentas, e era necessário ter um personagem com level alto para avançar com segurança pela enorme caverna, ou a morte era certa. Mas aventurar-se pela Citadel logo de cara também significava morte certa, pois o personagem principal do game não tem muito poder quando o mod é iniciado, obrigando o jogador a treinar muito para subir levels e se preparar para a descida pela Citadel. O mod possui uma característica curiosa em relação a muitos outros games: ele requer atenção total do jogador. Não como puzzles contra o tempo, ou games de ação onde um único golpe pode significar game over. Se o jogador não dedicar no mínimo sua atenção por completo, ele não conseguirá sobreviver por muito tempo.

JVK creepypasta elder scrolls morrowind 06

Imagem supostamente retirada do mod JVK, mostrando um dos vários NPCs mortos cujos corpos nunca desaparecem

E ainda mais fundo na Citadel, após as ruínas Dwemer, havia um cenário que aparentemente também era uma ruína Dwemer, mas totalmente preta. Ao invés das cores metalizadas que normalmente caracterizam as construções Dwemer, neste novo cenário todas as paredes, chão, decorações e até mesmo os monstros são pretos, da mesma forma que o misterioso Assassin. O som de máquinas predomina no local, ficando muito alto em momentos aleatórios. Além disso, toda a área está envolvida em uma densa névoa que dificulta muito a visibilidade. Toda essa combinação tornava o local um trecho quase intransponível.

Mas aqueles que conseguissem passar por todos esses lugares chegariam até o ponto principal da Citadel, e o local mais misterioso do mod JVK, o local que tornou-se conhecido como The Portrait Room (“A Sala dos Retratos”). A sala recebeu esse nome pois ao longo de suas paredes existem vários retratos que sempre “olham” para o jogador, não importa onde ele esteja. Os retratos seguem o jogador para todas as direções, como se elas o estivessem observando. As imagens desses retratos, no entanto, são muito interessantes, e podem ou não serem assustadoras. Elas são imagens aleatórias retiradas diretamente da pasta “Minhas Imagens” do computador do jogador, qualquer imagem que estiver armazenada nessa pasta pode ser recuperada, criando situações muitas vezes cômicas.

JVK creepypasta elder scrolls morrowind 07

The Portrait Room

Os jogadores do fórum que chegaram até a Portrait Room se divertiam mostrando uns aos outros as imagens que apareciam nos retratos de seus seus jogos. Além dos retratos, dentro da sala não havia mais nada, a não ser uma porta ao fundo, que estava trancada. Não haviam itens para serem coletados, baús para serem abertos, e mais nenhum inimigo para ser enfrentado. Esse era o fim da linha, não havia mais nada que pudesse ser feito nessa quest. Tendo chegado a este ponto, os jogadores que alcançaram a Portrait Room admitiram que não havia mais nada para fazer, e muitos ficaram decepcionados com essa descoberta. Alguns tentaram retornar todo o caminho até o inicio da quest, e voltaram até Tieras. Mas tudo o que Tieras dizia era “Watch the sky”. Não só ele, mas todos os NPCs do game passaram a falar somente isso após a visita à Citadel.

Não havia mais nenhum dialogo disponível no game, com nenhum dos personagens. Ao falar com qualquer NPC do game, tudo o que aparecia era uma caixa de texto vazia. E nem mesmo as vozes dos personagens eram mais ouvidas, eles não cumprimentavam o jogador quando este se aproximava (algo que os NPCs da série The Elder Scrolls costumam fazer) e não mais interagiam com o jogador de nenhuma forma. Apenas durante a noite, onde todos diziam “Watch The Sky“. Mas havia uma coisa ainda mais estranha: desde que os jogadores chegaram até a Portrait Room, além dos NPCs mudarem totalmente seus comportamentos, o céu noturno do game também mudava, tornando-se uma representação do céu do mundo real. E de forma ainda mais estranha, o céu se movia.

Um jogador decidiu aceitar o desafio de descobrir mais sobre o JVK, e passou a criar relatos de tudo o que descobria enquanto jogava. Esse jogador, que fazia parte do fórum mas foi expulso algum tempo após o ressurgimento do mod, pesquisou sobre a imagem do céu em Morrowind. Depois de muita pesquisa, ele descobriu que aquele céu era uma imagem real que foi fotografada em meados de Fevereiro de 2005, essa descoberta feita graças ao posicionamento das estrelas na imagem em questão, que preenchia o céu noturno da estranha Morrowind.

JVK creepypasta elder scrolls morrowind 08

O Céu noturno de Morrowind no game original 

No período de uma noite real, o céu do game se movimentava o equivalente a 2 meses reais, graças ao posicionamento das estrelas em relação ao movimento da Terra ao redor do Sol. Mas se o jogador morresse, recarregasse o game, ou voltasse para a Citadel, o céu voltaria para seu “estado inicial” e seu ciclo se reiniciaria. Durante o dia, a imagem normal do céu do game era vista, e o movimento das estrelas era interrompido, continuando a se mover novamente durante a noite.

O jogador que fez essa descoberta se convenceu de que alguma espécie de evento relacionado ao tempo de passagem das estrelas abriria a porta da Citadel. Mas só havia uma forma disso acontecer: O game não poderia ser parado ou as estrelas voltariam para sua posição original. E o game também não poderia ser deixado de lado, ou o Assassin mataria o jogador. Havia apenas uma solução,o game precisava ser jogado sem interrupção. E foi isso que o jogador fez. Ele decidiu jogar por um dia inteiro, o que equivalia a aproximadamente 1 ano de movimentação das estrelas.

JVK creepypasta elder scrolls morrowind 09

A imagem acima é uma representação gráfica real do posicionamento das estrelas no dia 26 de Fevereiro de 2005. Veja neste link o posicionamento das estrelas durante todo esse mês.

O jogador passou a postar as descobertas que teve enquanto jogava. Em seu primeiro relato após passar 24 horas seguidas jogando o JVK, ele contou que quando o tempo de jogo marca 24 horas exatas, o Assassin “aprende” um novo truque. Ele começa a gritar. Um grito muito agudo e que parecia sair diretamente de um filme de terror. No momento em que o Assassin gritou pela primeira vez, o jogador o viu exatamente em frente a ele, agachado em sua posição retorcida. Mas quando o jogador movimentava seu personagem, o Assassin fugia para longe.

Ele também passou a mudar seu comportamento após isso. Ele não mais atacava o jogador a todo momento, e a barra de vida parou de diminuir constantemente. E o Assassin então passou a identificar seus futuros ataques com um grito muito alto. Se ele gritasse, e o jogador não movesse seu personagem, seria atacado em seguida. Bastava apenas mover levemente o personagem sempre que o Assassin gritava, e ficava tudo certo.

Porém, a porta da Portrait Room continuava trancada. E após três dias seguidos no game, novas coisas passaram a acontecer. Em um momento, o Assassin deu seu habitual grito, e após mover o mouse para proteger seu personagem de um ataque, o Assassin gritou mais uma vez. Com isso, todos os outros personagens do game saíram de suas casas. Ao tentar interagir com eles, todos somente falavam “Watch the sky”. Ele passou a observar o céu mais atentamente, mas não havia nada “incomum” no céu, fora as estrelas reais e o movimento que elas faziam.

JVK creepypasta elder scrolls morrowind 11

Imagem supostamente retirada do mod, com o céu estrelado, escuridão profunda e a única fala presente no game.

Após isso, a parte técnica do game parecia ter sido afetada. O game começou a ficar cada vez mais escuro, quase chegando a visibilidade zero. O jogador precisou aumentar o brilho de seu monitor ao máximo para conseguir enxergar, mas ainda assim com dificuldade.  Ele também notou que à distância haviam figuras de personagens que corriam a sua volta. Eles sempre fugiam quando o jogador tentava se aproximar, mas nunca paravam de circulá-lo. Eram como sombras, sempre a espreita, onde quer que ele fosse.

Enquanto o jogador escrevia esse relato, ele contou que estava com muito sono, querendo dormir, mas não queria abandonar o mod. Dando mais uma chance ao game, ele decidiu ir até a Citadel e ver se algo havia mudado. Há um trecho durante a descida pela Citadel onde é necessário nadar, e mesmo ali, as figuras seguiam o jogador, nadando em sua volta, mal podendo ser vistos por causa da escuridão. Era impossível alcançá-los, eles nunca paravam de segui-lo. No fundo da Citadel, no entanto, a iluminação do game está normal, e a porta da Portrait Room continua fechada. E para piorar, como já foi explicado, ir para a Portrait Room reiniciava todo o ciclo das estrelas.

Vários outros jogadores começaram a relatar que o Assassin estava invadindo o game The Elder Scrolls III: Morrowind original em seus computadores. Em outras palavras, ele conseguia sair do mod e entrar no game original. Muitos contaram dos sustos que tiveram ao jogar o game original e se deparar com o Assassin escondido em cantos de casas, ou atacando-os de surpresa.

JVK creepypasta elder scrolls morrowind 10

Reveja a mesma imagem, com seu brilho aumentado 

Com o passar dos dias, o comportamento do jogador que já havia perdido três dias inteiros no game começou a mudar rapidamente. Raiva e nervosismo o haviam dominado em relação ao mod, e isso se refletiu em seu comportamento dentro do fórum. Ele tornou-se muito agressivo e desrespeitoso, chegando ao ponto de ser expulso pela forma como passou a tratar os outros. Isso porém não evitou que ele ainda tentasse descobrir o segredo da porta trancada na Portrait Room, a dúvida havia se tornado muito forte, mas agora era obsessão que o movia.

Como não fazia mais parte do fórum do JVK, ele reportava suas descobertas por e-mail para um outro membro (quando se lembrava de fazê-lo). Ele havia entrado em férias e decidiu recomeçar o mod. Após muitas horas seguidas de jogo, o movimento do céu indicava que ele já estaria no ano de 2011 dentro do game, e novas coisas estranhas passaram a acontecer, dentro e fora do game: Primeiramente, ele já não dormia mais, dada sua obsessão em desvendar o mistério da Citadel, e isso já estava lhe causando loucura. E dentro do game, a escuridão dominou tudo, e todos os personagens, de todos os lugares de Morrowind, não estavam mais em nenhuma cidade, mas não haviam sumido. Todos os personagens entraram nas cavernas do game, que passaram a ficar lotadas de personagens, enquanto todas as cidades ficaram desertas.

Haviam outros personagens que simplesmente desapareceram, como Tieras, que envia o jogador até a Citadel para cumprir a quest sem solução. E após mais tempo, quando as estrelas difíceis de enxergar por conta da escuridão indicaram o ano de 2014, um novo acontecimento marcou uma nova queda do mod na insanidade: todos os personagens sangravam pelos olhos. Por conta da escuridão, era difícil enxergar, mas quando o jogador chegava perto dos personagens, se espantava com as estranhas cenas. Todos os personagens, envoltos em escuridão, com marcas escuras que escorriam de seus olhos.

JVK creepypasta elder scrolls morrowind 12

NPC com os olhos ensanguentados, repare no que aparenta ser o Assassin ao fundo

Quando o tempo do game parecia ter chegado a 2015, o jogador reportou coisas estranhas acontecendo a sua volta, dentro de seu quarto. Ele podia ouvir os gritos do Assassin diretamente em seus ouvidos, mesmo jogando o game sem som. Quase como se previsse os movimentos da misteriosa criatura, sempre que ele ouvia seus gritos em sua mente, o personagem aparecia em seu monitor. E por vários momentos, ele disse ter visto com o canto dos olhos uma figura estranha dentro de sua própria casa. Com medo, ele passou a deixar as luzes sempre ligadas, e temia ir a qualquer outro cômodo de sua casa.

Até que, dois dias após essa última transformação do game, ele fez seu último relato sobre o mod JVK:

Eu acabei de acordar de uma sonho ******, eu acho. O Assassin gritou para mim, e quando eu abri meus olhos, ele estava bem ali, agachado sobre mim. Seus braços e pernas estavam ainda maiores, como os de uma aranha. Eu tentei empurrá-lo, mas quando eu o toquei minhas mãos o atravessaram e eu não conseguia soltá-las, como se ele fosse feito de piche ou algo assim.

Então eu acordei, eu acho. Ele se fora, mas quando eu olhei para o monitor eu não estava onde eu estava. Eu estava no Corprusarium, com Yagrum. Pela primeira vez, as luzes estavam normais, e eu podia vê-lo todo inchado naquelas pernas de aranha mecânicas. Eu sentei em frente ao computador e ele começou a falar comigo. Não em uma caixa de texto, mas realmente falando comigo, na voz do Tieras. Ele sabia coisas sobre mim. Ele me disse coisas que eu nunca disse a ninguém, coisas que eu havia me esquecido totalmente. Ele me disse que quase ninguém conseguiu chegar tão longe, e que a porta deveria ser aberta em breve. Eu apenas tinha que aguentar um pouco mais. Ele disse que eu saberia quando seria a hora. Ele disse que eu poderia ser o primeiro a ver o que estava lá dentro.

E então eu realmente acordei, mas eu estava no computador. Eu ainda não estava onde eu estava. Estou nadando para fora da Ilha da Citadel. E eu posso ouvir essa batida. É na minha janela. Pela esquerda, então eu estou te mandando isso, porque eu deixei o meu laptop na minha cama, a direita. Apenas um pequeno *taptaptaptap*… como se ele estivesse batendo os seus dedos no vidro. Eu devo estar sonhando agora.”

JVK creepypasta elder scrolls morrowind 13

The Corprusarium – Lar de Yagrum

Este último e bizarro relato foi feito, assim como os anteriores, via e-mail para um outro membro do fórum que também jogou o mod JVK. Após este último relato, o jogador nunca mais respondeu a nenhuma mensagem, e ninguém mais conseguiu entrar em contato com ele. Ninguém tinha mais informações sobre ele, onde vivia, onde estaria e se ele realmente conseguiu descobrir o que havia atrás da porta da Portrait Room, escondida nos confins do misterioso lugar conhecido como The Citadel.

O mistério da porta trancada permanece não desvendado até hoje. Muitos jogadores já se aventuraram pela obscurecida Morrowind em busca de respostas, mas a “cobrança” pela constante atenção do jogador, e a dificuldade imposta pelo misterioso Assassin os afastava facilmente. Muitos também corromperam seus games originais por não saberem, ou não terem seguido a recomendação específica de como abrir o mod. Isso contribuiu para que os arquivos do misterioso JVK passassem a ser deletados, tornando-o cada vez mais difícil de ser encontrado.

Até onde as histórias contam, ninguém jamais conseguiu derrotar o Assassin,ou descobrir o que realmente ele era. É possível encontrar o jvk1166z.esp para download na internet, apesar de haver um consenso entre jogadores de que o moddisponível atualmente não é o mesmo que ressurgiu misteriosamente há alguns anos atrás. Muitos afirmam que existem muitas versões diferentes com o nome jvk1166z.esp disponíveis hoje em dia, todos baseados na lenda original do Assassin e da Citadel.

JVK creepypasta elder scrolls morrowind 14

A armadura da Dark Brotherhood, a verdadeira aparência do Assassin

Em vários fóruns onde jogadores discutem a veracidade ou não da existência da Citadel, muitos dizem que o jvk1166z.esp na verdade é diferente do que se conta, dizem que um jogador o construiu para ser um mod pornográfico, mas ele foi tão pessimamente construído que nem mesmo funcionava, e tentar instalá-lo acarretava em corrompimento do Morrowind original.

Ninguém mais, fora o desaparecido jogador que fez o relato de dias seguidos obcecado pelo mistério da porta da Portrait Room, chegou longe o bastante a ponto de desvendar ou se afundar nesse mistério. O mod ainda é repostado hoje em dia, por jogadores que juram ser a modificação misteriosa dominada pela escuridão e pelos gritos do Assassin. Mas dado o avanço dos games desde aquela época até os dias de hoje, com The Elder Scrolls V: Skyrim, poucas são as pessoas que têm disposição de testar a veracidade dos arquivos jvk1166z.esp que aparecem.

A porta pode ter finalmente ter sido aberta, e o que quer seja que estava lá dentro pode ter sido descoberto pelo jogador desaparecido. Contudo, nenhum relato foi, e certamente não será feito sobre a descoberta. Com sorte, ou mais provavelmente muito azar, talvez novos jogadores possam entrar em contato com o mod original, e serem convidados por Tieras para descer até a escuridão profunda, colocando em risco suas próprias sanidades, para descobrir o que há por trás da porta que nunca foi aberta.

Caso você ainda tenha alguma coragem, leia a creepypasta do Zelda Majoras Mask aí de baixo. Ela é ainda mais bizarra e tem VÍDEOS comprovando sua veracidade! Basta clicar na imagem.

Creepy-Pasta-Majoras-Mask-Ben-HEADER

Clique aqui para ler outra creepypasta!

Vi la no Arkade.

CreepyPasta – Alex Kidd: High-Tech World – Maldição do cartucho

Atenção, eu não me responsabilizo pelo conteúdo aqui divulgado. Se você já soube de algo parecido com esse mesmo jogo, deixe aí nos comentários. Achei o texto la no Cafe Fraco.

Ainda hoje me pergunto se tudo o que aconteceu foi uma maldição ou mera coincidência, fatos que aconteceram tudo ao mesmo tempo.Mas só sei que minha vida não é mais a mesma.

Tudo aconteceu quando eu tinha 9 anos de idade, sai com meu pai para comprar meu primeiro videogame um Master System, ao comprar tinha um jogo junto a venda também, usado mas era uma peça muito boa daquele tempo e era o Alex Kidd: High-Tech World.

O vendedor fez a pergunta:

– Você quer mesmo esse jogo? o dono anterior dele parecia que não teve uma vida muito feliz.

Eu comecei a achar estranho um vendedor me falar isso, ainda mais para uma criança de 9 anos.

Eu respondi:

-Sim tio, eu gosto muito desse jogo.

O vendedor me olhou com uma certa cara de pena e me deu o jogo ele não me vendeu antes de sair da loja ele falou:

– Garoto, você ainda pode voltar atrás, ainda pode salvar eles.

Naquela época eu não entendi muito bem o que ele quis dizer, sempre pensei que fosse algo haver com o jogo, mas salvar quem se nesse jogo era só uma aventura sobre como fazer suas tarefas.Mas enfim…eu adorava esse jogo por que o irmão de Alex se chamava James, e meu irmão mais velho também chamado james.

Eu já havia jogado o jogo antes e eu lembrava o quanto eu achava hilário ver Alex cair da escada, mas hoje eu acho que não vale mais a pena rir disso.

Eu passava horas jogando, mas algo de diferente acontecia no jogo, sempre que eu caia da escada aparecia uma mensagem escrito: “You shoudn’t have done that”, eu não entendia inglês e de repente o jogo travava, eu o reiniciava e continuava jogando, para mim não tinha problema por que já era normal eu achava que o jogo estava com bug ou algo assim.

De repente sempre que eu recomeçava o jogo a imagem do King Thunder(pai de alex) aparecia meio azulada na introdução, algum bug de Sprite talvez… mas eu voltava a jogar, mas quando eu retornei ao jogo até no jogo ele estava ainda um pouco azulado.

ilustração

Um tempo se passou deixei o jogo de lado e voltando da escola de repente vi minha mãe chorando, falando que meu pai havia se acidentado e estava no hospital.Ainda não sabíamos a causa do acontecimento ele foi diagnosticado com manchas azuis no pulso.Foi um dia triste e ai cheguei em casa e para tentar fugir um pouco do que estava sentindo fui jogar videogame e retornei ao alex kidd e dessa vez quando reiniciei o jogo novamente king thunder estava com uma coloração mais forte e escura, tendendo a um roxo como se estivesse sendo estrangulado. Eu não liguei muito continuei pensando, é problema do jogo ele pode estar velho. Poderia fazer um tempo que ele estava guardado na prateleira da loja, 2 meses depois meu pai faleceu e no seu enterro ele aparecia com marcas escuras no pescoço, quando criança nunca pensei que teria algo haver com o jogo.

10 anos depois deste acontecimento eu ainda tinha meu máster system e o jogo, um dia tive vontade de retirar a poeira dele e jogar novamente.Quando eu comecei a jogar ele King Thunder não estava mais no jogo.

Eu achei estranho e apertei start para começar, de repente um chiado começou a sair do som da televisão e então o jogo desligou novamente…eu o resetei, assoprei o cartucho e limpei ele para ver se não era problema de poeira, coloquei novamente quando retornou ao jogo alex aparecia com os olhos vermelhos durante o jogo inteiro e ainda sem o seu pai aparecendo no jogo.

Continuei jogando e cai da escada e novamente apareceu a mensagem: “You shouldn’t have done that” resetei o jogo e dessa vez era James quem estava azulado, 3 meses depois meu irmão foi parar no hospital e com as mesmas causas do meu pai.

Quando eu estava no quarto do hospital do meu irmão eu escutava um chiado, semelhante ao que aconteceu no jogo, até hoje eu imagino será que foi tudo coincidência mesmo? quando o vendedor disse eles? ele quis dizer meus pai e irmão.

Meu nome é Michael, tenho 24 anos e hoje ando de cadeira de rodas, por que causa de uma queda da escada.

GTAC

Clique aqui para ler!

Creepypasta: Código desconhecido (GTA San Andreas)

Então, eu estava fuçando em sites gringos sobre algumas curiosidades “menos famosas” de GTA para fazer um terceiro post com 5 curiosidades sobre GTA, que faz muito sucesso aqui no blog. Então eu me deparei com uma creepypasta que, diferente da grande maioria das outras de GTA, não diz respeito a nenhum mod ou hack, mas sim ao jogo original do PS2. Se você acredita nessas coisas ou não, não diz respeito a mim. Mas vou compartilhar este “conto” com vocês. Obs*: Eu traduzi o conto. Meu inglês não é lá dos melhores mas é mais coerente que o Google Tradutor e mantem o sentido do texto fugindo de traduções literais. Chega de papo, apenas leia:

 

“Você conhece o macete do GTA San Andreas que ninguém sabe o que ele faz? Ele está em praticamente todas as listas de códigos encontrados em sites ou revistas e geralmente chamdo de “Código Desconhecido” (Unknow Cheat), que no jogo mostra a mensagem “Código Ativado” (Cheat Activated) como qualquer outro código mas nada acontece.

Recentemente eu descobri o que este código faz e eu fiquei totalmente abalado com isto. Nunca execute este código, pelo amor à sua própria vida. Se você não acredita em mim, tudo bem, mas mesmo assim NÃO teste o código para provar que eu estou mentindo… você vai se arrepender. Isso aconteceu no último final de semana. Eu fiz o código, e, como esperado, apareceu a mensagem “Código Ativado” mas sem nenhum efeito aparente. Mas enquanto eu estava andando por Los Santos, eu vi algo estranho em frente ao sol que estava se pondo. Era pequeno, então eu tinha que voar para ver mais de perto. Fiz o código do JetPack e comecei a voar em direção a coisa.

Quando eu comecei chegar perto, meu corpo começou a tremer instintivamente, subconscientemente, eu estava com medo de alguma coisa, mas eu continuei voando. Comecei ouvir CJ soluçar e do nada ele começou a tremer. Eu comecei a ficar com medo, e decidi desistir. Quando eu pousei o JetPack, CJ ainda estava tremendo e emitindo sons que claramente mostrava que ele estava amedrontado. Quando eu apertei triângulo para largar o JetPack, CJ começou a correr sozinho em direção contrária ao sol. Eu não estava apertando nada, e mesmo que eu tentasse não tinhas mais controle sobre CJ, e ele continuava a correr do sol.
Como um diabo de código assustador desse nunca foi descoberto por ninguém? Provavelmente ninguém tinha voado em direção ao sol depois de ter feito este código, eu suponho. Então eu tinha que saber o que aconteceria se eu continuasse a voar em direção àquele objeto.
Enquanto eu refletia sobre isso, apareceu uma mensagem na tela dizendo “Código Ativado” e CJ cometeu suicídio, como se eu tivesse feito o código do suicídio, mas eu não tinha apertado nada.
E o que é mais estranho é que, se você é preso, você recomeça o jogo na delegacia. Se você é morto, você recomeça o jogo no hospital. Mas CJ morreu e foi parar em um lugar totalmente aleatório, no meio do nada. Os controles voltaram e então eu fiz novamente o código do JetPack para voar em direção ao sol e ver se aquela coisa continuava lá.

 

1000px-Adas
E do mesmo jeito que aconteceu na primeira vez, tudo estava normal até eu começar a chegar perto do objeto. CJ começou a agir de modo que eu nunca vi em qualquer outra circunstância do game. A tela começava a embaçar e desembaçar, como se o jogo estivesse bugado ou como se o videogame não estivesse conseguindo ler a mídia. Meu PS2 começou a fazer uns barulhos anormais, como se estivesse tentando reler a mídia ou recarregar o jogo, o que não me surpreenderia.
Sendo franco, eu estava completamente apavorado com isso, mas eu precisava saber o que era. Continuei voando até que fui chegando ao meu objetivo. Quando cheguei perto o bastante para ver o que era, CJ começou a sangrar, sangrar de um jeito que mais parecia que estava despejando um balde de sangue, o que era totalmente fora dos padrões do jogo, que já é muito violento. CJ ficou ofegante, mas eu continuei.
Meu controle começou a vibrar, o que era estranho, uma vez que o meu controle não era original e não tinha esta função, e ia vibrando cada vez mais rápido. Comecei a sentir um cheiro de queimado vindo do meu PS2, e foi aí que eu estava prestes a desligá-lo com medo de estragar meu console, mas percebi que já era tarde demais. CJ pousou o JetPack sozinho, olhou para a tela com uma expressão totalmente depressiva e assustada e começou a chorar, ou algo do tipo. Eu estava convencido a continuar e descobrir o que é que este código faz. Afinal, se o meu videogame já estava queimando, já era tarde demais para desligar ou tentar salvá-lo.
Então eu peguei o controle, voltei para o JetPack e continuei voando. Comecei a notar que os gráficos iam ficando mais realistas conforme eu ia avançando. Dava pra ver fumaça saindo do fogo produzido pelo JetPack, por exemplo, e até mesmo as texturas do céu, das árvores, os sons de soluço, sangue e movimentos do CJ… tudo ia ficando mais realista.
O objeto era uma simples esfera negra, ou pelo menos, foi o que eu consegui ver antes da tela começar a embaçar. Tudo começou a ficar mais realista, o que me assustou. Quando eu subi na esfera, CJ deu um grito que me fez dar um pulo, ele gritou como uma garotinha, mas com uma voz masculina. A tela ficou preta e quando voltou, eu juro por tudo que há de mais sagrado, eu vi o interior da casa do meu vizinho, e ouvia a respiração de CJ como se ele estivesse ali, pelo menos foi o que eu percebi. Tudo era realista, nada de gráficos de videogame. CJ estava mais alto que um homem normal e em “gráficos” realistas… mas eu juro, aquela era a casa do meu vizinho. O videogame e o jogo pifaram por superaquecimento. Fiquei totalmente abalado, mas as dúvidas que me surgiram depois foram muito mais intrigantes:
Meu vizinho (o qual vi o interior de sua casa) chegou em casa e pensou que tinha um princípio de incêndio, porque uma da suas salas (exatamente a que eu vi) estava cheia de fumaça. Quando a fumaça se dissipou, ele viu que o carpete estava sujo de sangue e um pouco queimado. Meu vizinho acha que o sangue pode ser explicado pela gata de nossa outra vizinha que estava grávida, sumiu, e voltou pra casa depois de dar a cria com 2 filhotinhos. O carpete queimado ele acha que pode ter sido um curto-circuito que por sorte não provocou um incêndio. Mas eu desconfio de que não seja nada disso. (será que o fogo era do JetPack do CJ?)”

UPDATE

Divulguei esse post no facebook e obtive o seguinte depoimento:

Creepypasta-GTA-San-andreas

Quer ler outras creepypastas? Que tal começar com essa do Sonic aí embaixo? clica na imagem! 😀

Tails-Doll-Creepypasta-HEADER

Creepypasta Zelda Majora’s Mask Amaldiçoado!

Essa Creepypasta é de meador de 2010, uma das mais impressionantes que eu já li e é bastante conhecida também, a história de um garoto que comprou uma fita de Zelda Majora’s Mask e ela era amaldiçoada pelo seu antigo dono. Usei a tradução la do Medo B.

Matt mudou-se para um novo dormitório na universidade, onde começava seu segundo ano. Um amigo lhe dera um Nintendo 64 velho, que tinha nada além de um controle amarelo e uma fita velhíssima e acabada de um Super Smash Bros.
Enjoado de jogar o mesmo jogo, Matt decidiu ir à uma venda de garagem próxima afim de conseguir mais jogos e controles para o videogame. Lá ele conseguiu o que queria, e, quando estava saíndo, uma casa chamou sua atenção (N/A: Lembrando que, nos Estados Unidos, a vizinhança às vezes combina de fazer uma venda de garagem “conjunta”, todas as casas pega, o que não precisam mais e põem à venda).
Tinha apenas uma mesa, que vendia pinturas estranhas, como aquelas de psicanalista. O dono daquela venda era um senhor muito velho, com dentes estragados. Tentado a ver se conseguia mais jogos, Matt perguntou ao velho se ele tinha alguma fita de videogame. Sem saber exatamente o que seria um videogame, o velho saiu dizendo que voltaria em um instante.
Enquanto esperava o senhor voltar, Matt voltou a estudar as pinturas. Eram estranhas, e pareciam entrar em sua mente. Ele achou curioso que um dos desenhos lembrava demais a máscara de Majora, presente no jogo Majora’s Mask. E, naquele momento, desejou que o velho conseguisse aquele jogo em especial.
Qual não foi sua surpresa ao ver que o velho voltava com uma fita de N64 nas mãos, cinza, sem nenhuma indentificação de qual jogo seria além da palavra “Majora” escrita com caneta permanente. Disse que podia ficar com o jogo de graça, e que pertencera a um garoto que não vivia mais ali na vizinhança mais.

Matt então agradeceu ao velho e saiu. Enquanto ia para o carro, ouviu o senhor dizer“Goodbye, then” (Até mais, então). Ou pelo menos foi o que ele pensar ouvir.
Mas percebeu que estava enganado quando, ao colocar o jogo no videogame, ele notou que já tinha um save file chamado BEN. “Goodbye Ben” era o que o velho queria dizer.

Ele decidiu manter o arquivo, como em homenagem ao garoto (Que ele provavelmente acredita que morreu), e começou a jogar.
O jogo ia bem, tirando o fato de que ninguém o chamava pelo nome que havia colocado no arquivo (Link, nome do protagonista do jogo oficialmente), mas sim, de Ben (N/A: Pra quem não sabe, os personagens inseridos no jogo te chamam pelo nome que você usou no arquivo). Ele ignorou, achando que era um bug. Mas depois de chegar em uma certa parte do jogo, Matt decidiu deletar o arquivo com o nome BEN e seguir com o seu. Achando que, por ser um cartucho muito velho, um arquivo interferia no outro.
Curiosamente, quando voltou ao seu jogo, ninguém mais o chamava de Link ou de Ben, no lugar do nome, surgia um espaço em branco.
De qualquer forma, Matt continuou a jogar. Ele queria fazer o truque de adcionar um dia a mais no jogo (Informações sobre o jogo mais abaixo) e ter mais tempo de fazer tudo.
Ele foi até a área para conseguir efetuar o “glitch” com sucesso.

Mas o que aconteceu foi algo estranho, ele parou em uma área estranha do jogo, com personagens que não deveriam estar ali. E antes que pudesse resetar o jogo, ele foi transferido para a área central do jogo…E o que aconteceu foi isso:

Nota: Ele gravava tudo antes de dar continuidade ao jogo.
A estátua que aparece não deveria aparecer nessa parte do jogo, muito menos seguindo-o.
“That won’t do any good” – Isso não vai fazer bem.
“You’ve met with a terrible fate, haven’t you?” – Você encontrou um destino terrível, não?Depois disso, Matt desligou o jogo e, assustado, tentou dormir.
No outro dia, ele voltou à casa do velho, afim de saber mais sobre essa história do garoto Ben. Mas, quando chegou lá, viu que a casa estava à venda. Ele foi falar com um dos vizinhos, e este lhe explicou que o velho já estava para se mudar e conseguira, e que este senhor jamais fora casado, e não tinha contato com seus parentes. Ou seja, Ben não era seu neto, ou filho, ou qualquer parente. Matt então decidiu perguntar sobre a criança, e recebeu a resposta que esperava: Há alguns anos trás, no mesmo dia do seu aniversário, o menino de nome Ben sofrera um acidente e morrera.Sem mais respostas, Matt voltou para sua casa e decidiu jogar mais um pouco do jogo misterioso. Para sua surpresa, além do arquivo chamado YOURTURN, o arquivo de nome BEN estava de volta, e parecia mais avançado que o anterior que fora apagado.
Ele então, decidiu jogar o arquivo BEN:
Nota: As pessoas congeladas na grama não deveriam estar ali.
“Dawn of a new day” – Amanhecer de um novo dia.Mais uma vez, ao jogar no outro dia, Matt percebeu que o arquivo YOURTURN havia se transformado em DROWNED (Afogado). Então, uma luz passou por sua mente. Ben…Afogado… O nome do arquivo não era só por causa de seu destino na última jogada, mas também se referia ao garoto. Ben havia morrido afogado. E, de certo modo, isso estava ligado ao jogo.
Matt está incomodado, não consegue dormir, tem sonhos estranhos, e se sente observado mesmo quando o jogo está desligado. Sem muito o que fazer, ele decide jogar o arquivo novo:
Nota: Decerto é IMPOSSÍVEL no Majora’s Mask ir parar no Ocarina of Time (Outro jogo da saga The Legend of Zelda para N64).
Eu não sei direito, mas parece que aquele cenário com a árvore não existe.
“You shouldn’t have done that” – Você não devia ter feito isso.
“BEN is getting lonely” – BEN está se sentindo sozinho.
“You will be given one last chance” – Você terá uma segunda chance.
“Back to where it all begun” – De volta aonde tudo começou.
“Come play with us” – Venha brincar conosco.Ele voltou a jogar um tempo depois. Mas quem posta agora é o colega de quarto dele. Disse que Matt (ou Jadusable, como ele chama) voltou para sua casa, e que parecia abatido e abalado com alguma coisa que não contou ao amigo. Ele só lhe deu um pendrive com a conta dele no Youtube e o último vídeo que ele gravou:
Notas: “Keep this picture?” – Guardar esta foto?
“Why is he smiling? The father?” – Por que ele está sorrindo? O pai?
“A vessel that holds wandering spirits rests here” – Um guardião que cuida de espíritos que ainda vagam descansa aqui.
“It’ll be our little secret, okay?” – Este será o nosso segredinho, okay?
“You can’t run” – Você não pode correr.
“Please…Help me…” – Por favor…Me ajude…
Matt retorna. Um pouco melhor, e decidido a enfrentar BEN (que ele agora acredita ser uma entidade presa dentro do jogo, o espírito do menino, que quer ser livre.) e volta a jogar.Sem maiores informações, ele upa um novo vídeo pela última vez:
Nota: “The counter resets” – O contador zera.
“I’m glad you did that” – Estou feliz por você ter feito isso.
Depois disso, é dito que Matt queimou o cartucho. Parece que acabou, mas o próprio diz que aquilo provavelmente jamais teria um final, e que esse “BEN” continuaria a atormentá-lo dentro e fora do cartucho.
A lenda acaba aqui.
O que acharam? Comentem!
Se vocês quiserem ver tem mais um post sobre curiosidades relacionadas a Zelda aqui na imagem abaixo!
Zelda curiosidades

Creepypasta Sonic: Tails Doll

Estreando a coluna de Creepypastas de games aqui no Mamute, escolhi uma especificamente sobre um jogo que eu gosto muito: Sonic. Essa lenda fala sobre um demônio aprisionado no game Sonic R do Sega Saturn. Na verdade gosto da franquia, porque esse game especificamente é horrível.

 

Creepypasta – Tails Doll

 

Nos anos 90 a Sega lançou um novo game da franquia, chamado Sonic R, este trazia Sonic, Tails, Knuckles e Amy como personagens principais e como destraváveis: Metal Sonic, Metal Knuckles, Egg Robo, Super Sonic e Tails Doll.
Metal Sonic eu conheço, Metal Knuckles da para entender, Egg Robo é comum, Super Sonic é clássico mas quem diabos era Tails Doll e por que ele flutuava bizarramente sobre a pista?
Sonic R Tails Doll Creepypasta

Capa do disco do Sonic R… Sinceramente não sei o que é mais assustador: essa história ou a qualidade horrível desse jogo.

Curiosidade: Silent Hill é baseada numa cidade real

Centralia é o nome da cidade nos Estados Unidos que inspirou Silent Hill, ela tinha milhares de moradores na década de 60 e em 2007 apenas 9. Isso por causa de um incêndio descomunal numa mina de carvão que começou em 1962, dura até hoje e só tem previsão de ser extinguido em 250 ANOS.

Centralia Silent Hill real 01

Fala aí se Centralia não parece mesmo com Silent Hill

Read More »